Porque ser representante
da TeleHelp?

Trabalhar para uma empresa que tem
impacto social e um trabalho significante.
Comissionamento agressivo e participação
nas mensalidades de sua carteira de clientes.
Horários flexíveis. Com material de apoio
para sua ações prospecção e eventos.

O envelhecimento é um fenômeno mundial.

Hoje, pela primeira vez na história a maioria das pessoas pode esperar viver até os 60 anos e mais. Quando combinados com quedas acentuadas nas taxas de fertilidade. Esses aumentos na expectativa de vida levam ao rápido envelhecimento das populações em todo o mundo.

Essas mudanças são dramáticas e as implicações são profundas. Uma criança nascida em 2015 no Brasil, por exemplo, pode esperar viver 20 anos mais que uma criança nascida há 50 anos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), nas próximas décadas a população mundial com mais de 60 anos vai passar dos atuais 841 milhões para 2 bilhões até 2050 dos atuais 841 milhões para 2 bilhões até 2050, tornando as doenças crônicas e o bem-estar da terceira idade os novos grandes desafios de saúde pública, privada e globais.

"Em 2020 teremos pela primeira vez na história o número de pessoas com mais de 60 anos maior que o de crianças até cinco anos"

Reportou a OMS em uma série sobre saúde e envelhecimento na revista médica The Lancet, notando que 80% dos idosos viverão em países de baixa e média renda.

Crescimento da população idosa do mundo

O que dizem nossos clientes

TeleHelp é a companhia 24 horas, depois que adquiri TeleHelp me sinto protegida e acompanhada.

Dyva Mendes

O ENVELHECIMENTO NO BRASIL

O brasileiro definitivamente está envelhecendo. Não somos mais aquele país tão jovem como afirmávamos num passado não tão distante. O Brasil, pelas previsões da ONU e IBGE alcançaria a taxa de fecundidade de 2 filhos por mulher apenas na metade do século. Mas chegamos a 1,8 filho por mulher já em 2006, segundo o PNAD. Esse dado, combinado com o fato de estarmos vivendo mais, com uma expectativa de 74 anos é o que desenha o fenômeno do envelhecimento.

A terceira idade (pessoas acima de 60 anos) já representa uma faixa de 13% da população, 26 milhões de idosos segundo levantamento do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A população de idosos no Brasil é maior que o número de habitantes do Chile, 26 milhões de idosos contra 16 milhões de habitantes.

Até 2050 o número de idosos no país deve superar pela primeira vez o de crianças e superar a marca de quase 50 milhões, segundo dados do IBGE.

Idosos - 13%
Crianças, Jovens e Adultos - 87%

A TENDÊNCIA É QUE AS PESSOAS MOREM SOZINHAS

Com a diminuição drásticas do número de filhos, a probabilidade de pais idosos contarem com o cuidado de filhos que morem em suas casas cai absurdamente, fazendo com que o número de idosos que moram sozinhos aumente exponencialmente.

O número de pessoas que moram sozinhas cresceu 35%, de acordo com o IBGE. Em 2004, essa fatia equivalia a 10% da população. Em nove anos, passou para 13,5%, sendo que a maioria, 61,7%, possui 50 anos ou mais. Em 2004, esse percentual era de 57,4%. Em termos de envelhecimento, o número de brasileiros com 45 anos ou mais passou de 24% em 2004 para 30,7% em 2013

De acordo com o IBGE, as pessoas mais velhas são maioria entre os que vivem sozinhos: 62% deles têm 50 anos ou mais. Em 2004, eram 57,4%. A maioria –50,4% é mulher

POPULAÇÃO IDOSA X TEMPO

2004 - 10%
2013 - 13,5%

QUEDAS - UM DOS GRANDES VILÕES DA TERCEIRA IDADE

Cerca de 50% das mulheres com mais de 80 anos caem pelo menos uma vez por ano. Se quebrarem o fêmur, 50% delas morrem no prazo de um ano devido as consequências da queda. Depois da 1ª queda os estudos comprovam que a 2ª é só questão de tempo. 30% da população com mais de 65 anos sofrem quedas ao menos uma vez por ano, a metade apresenta reincidência.

No Brasil, as quedas ocupam a terceira causa de mortalidade. São responsáveis por 50 mil internações hospitalares por ano. 70% das quedas entre pessoas com mais de 60 anos acontecem dentro de casa.

Fora de Casa - 30%
Dentro de Casa - 70%

O QUE É

É o monitoramento contínuo, automático e remoto de emergências em tempo real e que acompanha as mudanças de estilo de vida ao longo do tempo, a fim de gerenciar os riscos associados a uma vida independente.

O MERCADO DE TELEASSISTENCIA NO BRASIL

O serviço de teleassistência ainda é desconhecido no Brasil. A TeleHelp é a empresa pioneira deste setor. Iniciou suas atividades em 2006 e já possui mais de 10.000 clientes espalhados por 283 cidades e 20 estados do país.

O MERCADO DE TELEASSISTENCIA NO MUNDO

A Teleassistência surgiu na Inglaterra por volta de 1960 e nos Estados Unidos desde 1970. Algumas pesquisas realizadas na Europa e nos Estados Unidos comprovam que a teleassistência traz diversos benefícios ao usuário, a sua família, ao Estado e a União. Segundo o programa Whole System Demonstrador realizado pela Secretaria da Saúde da Inglaterra em 2011, as descobertas mais importantes sobre a teleassistencia são: Segundo o programa aponta, os benefícios para as pessoas que utilizam o serviço de saúde à distância traz cuidados mais efetivos, melhora a qualidade de vida, menos tempo perdido e inconveniência para realizar check-up de rotina, maior confiança para cuidar da própria saúde e menos internações inesperadas e estressantes.Estimasse que o mercado europeu hoje possui aproximadamente 5,7 milhões de usuários e o mercado americano 12 milhões de usuários.

Redução nas taxas de mortalidade - 45%
Redução de internações de emergência - 20%
Redução de visitas ao Pronto Socorro - 15%
Redução na Internações Eletivas - 14%
Redução de Tempo de Internação - 14%
Redução nos Custos - 8%
X
X